Aposentadorias especiais
do INSS: Servidor Público


A aposentadoria do servidor público é um benefício garantido aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas. Para que possa requerer a aposentadoria, o segurado deve ter em mente que o benefício é pago pelo órgão pelo qual presta serviço através do RPPS.

Tendo em vista que a aposentadoria é um benefício garantido, pode o segurado requerer de forma voluntária, desde que cumpra o tempo mínimo de 10 anos no exercício do serviço público e mais 5 no cargo efetivo, além disso, faz-se necessário ter 60 anos de idade e 35 anos de contribuição sendo homem, e 55 anos de idade e 30 de contribuição sendo mulher. Vale lembrar que o calculo será feito sobre a média atualizada das maiores contribuições, com sua devida porcentagem, para tanto, se faz necessário os seguintes documentos:

  • Requerimento do (a) servidor (a);
  • Cópia do RG legível (deverá ser atualizado o nome da servidora conforme seu estado civil atual);
  • Cópia do último comprovante de pagamento;
  • Comprovante de endereço (fatura de conta de luz, água ou telefone);
  • Histórico-funcional/dossiê (dados de ingresso na Instituição: data, cargo, nível, regime de trabalho, forma de ingresso);
  • Certidões de percepção de vantagens incorporáveis, com especificação da vantagem, período de exercício e carga horária, se for o caso; e se for concedida judicialmente, anexar cópia da sentença ou acórdão e a certidão de trânsito em julgado;
  • Certidão de cargo CLT transformado (se for o caso);
  • Forma de ingresso e registro de admissão junto ao Tribunal de Contas, se admitido (a) após 05/10/88 – Constituição Federal;
  • Certidão de efetivo exercício no serviço público, na carreira e no cargo em que se dará a aposentadoria (EC 20, 41 e 47);
  • Certidão de percepção financeira e base legal dos últimos 60 meses;

Pode o segurado optar pela aposentadoria proporcional, se preenchidos os requisitos de 65 anos de idade sendo homem e 60 anos de idade sendo mulher, com o proporcional de contribuição para calcular o período trabalhado. Além disso, pode ocorrer a aposentadoria compulsória, quando o segurado atingir 70 anos de idade, calculando o tempo em que contribuiu para avaliar a porcentagem do valor de recebimento. Fazendo-se necessários alguns documentos como:

  • Comunicação e encaminhamento das Áreas de Recursos Humanos dos Órgãos;
  • Cópia do RG legível (deverá ser atualizado o nome da servidora conforme seu estado civil atual);
  • Cópia do último comprovante de pagamento;
  • Comprovante de endereço (fatura de conta de luz ou telefone);
  • Histórico-funcional/dossiê (dados de ingresso na Instituição: data, cargo, nível, regime de trabalho, forma de ingresso);
  • Certidões de percepção de determinadas vantagens/gratificações incorporáveis, com especificação da vantagem, período de exercício e carga horária, se for o caso; e se concedida judicialmente, anexar cópia da sentença ou acórdão e a certidão de trânsito em julgado;
  • Certidão de cargo CLT transformado (se for o caso).

Além dos documentos já mencionados, serão necessários outros documentos específicos para que seja computada a aposentadoria, o tempo trabalhado e os valores a receber, de acordo com a porcentagem.

Aposentadoria de Servidor Público por Contrato:

O segurado que desempenha a função de servidor público como contratado, em regra não terá direito a integralidade do valor do salário remuneração, entretanto, poderá ocorrer o recebimento se comprovar doença profissional ou ocupacional, após o segurado ter se aposentado por invalidez.

A aposentadoria é um benefício garantido por lei aos trabalhadores, por isso, vale ressaltar que é um direito do segurado continuar desempenhando o cargo após a aposentadoria, mesmo que em outra função. Caso ocorra o afastamento, pode o segurado requerer judicialmente a reintegração do cargo e dos salários que deixou de receber no período em que foi exonerado.

Para os segurados que se aposentaram por invalidez no cargo público, pode ocorrer a redução proporcional do tempo em que contribuiu através da RGPS. Além disso, o FGTS será fixado em 8% do salário do segurado ao longo da sua atividade.

Aposentadoria de Servidor Público Concursado:

O segurado que desempenha a função de servidor público através de concurso terá direito a integralidade do salário remuneração, além disso, cabe a paridade do salário com os que ainda desempenham a função sem a aposentadoria e a correção sem a incidência do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Tendo em vista que esta modalidade de aposentadoria é concedida através do RPPS (Regime Próprio da Previdência Social), o beneficio tem incidência do fator previdenciário.

Para os segurados que exerceram o cargo público até 16 de Dezembro de 1998, é garantida a redução de 1 ano de contribuição que supere o mínimo exigido, de acordo com a Emenda Constitucional 47/2005, para que entendamos melhor:

  • HOMEM

    60 anos de idade

  • MULHER

    55 anos de idade

  • 35 anos
    de contribuição

    Redução de 1 ano
    de idade para cada
    1 ano de contribuição
    que supere
    35

  • 30 anos
    de contribuição

    Redução de 1 ano
    de idade para cada
    1 ano de contribuição
    que supere
    35

  • 25 anos
    de serviço público

    15 anos
    de carreira

    5 anos
    no cargo atual

  • 25 anos
    de serviço público

    15 anos
    de carreira

    5 anos
    no cargo atual

Contudo, pode ocorrer também a conversão da aposentadoria em tempo especial, quando o segurado exerceu alguma atividade de risco ou dano à vida e a saúde, fazendo com que ocorra a correção do percentual equivalente ao salário benefício.

Clique aqui e faça o cálculo da sua aposentadoria agora mesmo, basta inserir os registros da sua carteira de trabalho que a nossa calculadora irá apresentar o resultado.

Dúvidas sobre o seu benefício? Converse com nossos advogados especialistas no INSS sem compromisso (atendemos todo País). Contato via WhatsApp (42 99810-2866), central de atendimento (42 3521-5000) ou previdenciario@meloadvogados.com.br

*Eliane Salete Rodrigues é advogada do Núcleo Previdenciário da Melo Advogados Associados.


Dúvidas sobre o seu benefício?

Converse com nossos
advogados especialistas no INSS
sem compromisso (atendemos todo País).

FALAR VIA WHATSAPP

Ligamos para você!

Informe os seus dados que entraremos em contato.

Calculadora de
Aposentadoria


Confira se já esta na hora de você se aposentar
ou quanto tempo falta de contribuição.

Fique por dentro das mudanças na aposentadoria pelo INSS


Como calcular o valor da minha aposentadoria?
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Como calcular o valor da minha aposentadoria?

Antes de entender como é realizado o cálculo do valor da aposentadoria é preciso entender que nem sempre o segurado irá receber o valor integral do cálculo do valor da aposentadoria, isso pois a depender do tempo de contribuição o valor terá como base uma porcentagem sobre o valor integral devido pelo INSS a título

Dicas para quem está prestes a se aposentar.
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Dicas para quem está prestes a se aposentar.

Se você está prestes a se aposentar esteja atento a essas dicas! Saiba que com toda certeza quem já se aposentou teria menos entraves se tivesse prestado atenção  a pequenos detalhes. Chega de enrolação, vamos as dicas: Dica 1 – Esteja atento a documentação A documentação é o meio através do qual o segurado irá

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?
SEP23

Postado em: Últimas notícias

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?

A correção do CNIS pode ser feita a qualquer momento devendo ser realizada diretamente no INSS, para isso é necessário que a alteração que deseja ser realizada seja comprovada através de prova documental. Caso a alteração seja apenas de dados cadastrais poderá ser feita diretamente pelo telefone 135, do contrário há necessidade de marcar horário

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.
SEP23

Postado em: Revisões

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.

A revisão de benefício do INSS é medida procurada por todo segurado que não está satisfeito com o benefício recebido e acredita ter direito ao recebimento a um valor maior, ou até mesmo o direito a outra espécie de benefício. Contudo para saber se você tem direito a essa revisão é necessário entender quais são

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?
SEP17

Postado em: Últimas notícias

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?

Diversas alterações, sobre quem pode ficar fora das revisões de benefício foram realizadas pelo INSS no ano de 2019. Fique por dentro de quem pode se livrar das convocações do INSS: Aposentados por invalidez com mais de 60 anos de idade; e Aposentados por invalidez entre 55 e 59 anos que recebem o benefício por


Fale Conosco pelo WhatsApp