Auxílio-acidente


O Auxílio-acidente é um benefício garantido aos segurados que sofreram sequelas ou danos no trabalho ou pelo trabalho. Para que possamos entender como funciona o benefício ao trabalhador podemos classificar em 2 espécies: Auxílio-acidente Laboral ou do Trabalho, é o advindo da atuação do trabalhador sendo o acidente de trabalho em si e o Auxílio-acidente de Natureza Ampla, onde é considerado o dano ocasionado por alguma atividade repetitiva ligada ao trabalho mas não diretamente.

Este é um benefício de caráter indenizatório, isto significa dizer que o beneficiado receberá seu salario e o beneficio juntos, não interferindo no desempenho de sua função a depender do grau de impossibilidade que o segurado adquirir, sendo averiguado em perícia médica.

Apesar de ser um direito garantido aos trabalhadores que sofreram com algum tipo de dano advindo do trabalho, o beneficio não é contemplado a todos os que contribuem ao INSS sendo garantido somente para Empregado Urbano e Rural, Empregado Doméstico, Trabalhador Avulso e Segurado Especial, ou seja, o direito não engloba os contribuintes facultativos e os contribuintes individuais do INSS.

O valor correspondente ao auxílio-acidente é proporcional a 50% do salário benefício e 50% do auxílio-doença acidentário para os segurados especiais. O fim do benefício ocorre em 3 hipóteses sendo, quando o trabalhador se aposenta, quando vier a óbito ou passar para o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

Requisitos para adquirir o benefício

Para que o segurado possa adquirir o benefício de Auxílio-acidente, o mesmo deve seguir e cumprir os seguintes requisitos:

  1. Ter qualidade de segurado, à época do acidente;
  2. Não há necessidade de cumprimento de período de carência;
  3. Ser filiado, à época do acidente, como:
  4. Empregado Urbano/Rural (empresa)
  5. Empregado Doméstico (para acidentes ocorridos a partir de 01/06/2015)
  6. Trabalhador Avulso (empresa)
  7. Segurado Especial (trabalhador rural)

Além dos requisitos supramencionados, é necessário que o trabalhador tenha sofrido um acidente de qualquer natureza que ocasionou a redução parcial e definitiva da capacidade para o trabalho habitual. Entretanto, isto será confirmado com a perícia médica como já mencionado.

Depois de preenchido os requisitos segue o andamento para o protocolo do requerimento, e para isto, se faz necessário um documento de identificação oficial com foto e o número do CPF. No dia da perícia médica são indispensáveis os exames.

Diferença de Auxílio-doença e Auxílio-acidente;

É normal acontecer à confusão entre Auxílio-doença e Auxílio-acidente, pois ambas possuem nomes parecidos, entretanto, podemos taxar algumas diferenças que são cruciais para que possamos identificar o auxílio-doença e o auxílio-acidente de forma separada.

Normalmente o trabalhador recebe o auxílio-doença e se após perícia médica houver confirmação da diminuição da capacidade do segurado de exercer seu trabalho o mesmo passará a receber o Auxílio-acidente.

O auxílio-acidente tem um caráter indenizatório, sendo assim, o valor do recebimento é cumulado com o salário diferente do que acontece com o Auxílio-doença onde o trabalhador recebe somente o benefício, recebendo normalmente o salário somente depois que se recuperar.

Nota-se também que o Auxílio-doença termina assim que o trabalhador retornar as suas atividades, enquanto o Auxílio-acidente só encerra-se quando o trabalhador se aposentar, falecer ou passar para o Regime Próprio de Previdência Social.

Outra característica que enfatiza a diferença entre os dois benefícios gira entorno do prazo de carência, enquanto temos no Auxílio-doença o prazo mínimo de 12 meses de contribuição, o Auxílio-acidente não possui prazo.

Além disso, o tempo de início do benefício no Auxílio-doença é o 16° dia de afastamento sendo que os 15 dias iniciais são pagos diretamente pela empresa, enquanto o Auxílio-acidente pode ser requerido no dia seguinte ao fim do auxílio-doença acidentário.

Dúvidas sobre o seu benefício? Converse com nossos advogados especialistas no INSS sem compromisso (atendemos todo País). Contato via WhatsApp (42 99810-2866), central de atendimento (42 3521-5000) ou previdenciario@meloadvogados.com.br

*Eliane Salete Rodrigues dos Santos é advogada do Núcleo Previdenciário da Melo Advogados Associados.


Dúvidas sobre o seu benefício?

Converse com nossos
advogados especialistas no INSS
sem compromisso (atendemos todo País).

FALAR VIA WHATSAPP

Ligamos para você!

Informe os seus dados que entraremos em contato.

Calculadora de
Aposentadoria


Confira se já esta na hora de você se aposentar
ou quanto tempo falta de contribuição.

Fique por dentro das mudanças na aposentadoria pelo INSS


Aposentadoria por tempo de serviço X aposentadoria por tempo de contribuição. Qual a diferença?
MAY21

Postado em: Outras aposentadorias

Aposentadoria por tempo de serviço X aposentadoria por tempo de contribuição. Qual a diferença?

Quem busca a concessão de aposentadoria por tempo, geralmente possui dúvida de qual é o benefício de aposentadoria por tempo de serviço e aposentadoria por tempo de contribuição. Nesse conteúdo vamos explicar quais são as diferenças e os requisitos desses benefícios. O termo aposentadoria por tempo de serviço foi ratificado por um Decreto Legislativo datado

Como vai funcionar a cumulação de benefício após a Reforma da Previdência?
MAY20

Postado em: Outras aposentadorias

Como vai funcionar a cumulação de benefício após a Reforma da Previdência?

A Previdência Social autoriza o segurado a receber mais de um benefício previdenciário. No entanto, a Reforma da Previdência promete alterar essa cumulação. Com a aprovação da Reforma da Previdência a pessoa vai receber 100% do benefício mais vantajoso. Por exemplo: se a aposentadoria é de R$ 2.000,00 o segurado receberá exatamente esse valor. Do

Quais são os principais motivos para o INSS revisar o meu benefício?
MAY17

Postado em: Revisões

Quais são os principais motivos para o INSS revisar o meu benefício?

Por consequência da Reforma da Previdência, o pente fino está cada vez mais próximo e diversos benefícios serão revisados. Como ficar de fora dessa análise do INSS? O que motiva a revisão dos benefícios? Auxílio-reclusão Se o detento era aposentado e solicitou o benefício que foi concedido. Se o indivíduo não tinha mais qualidade de

Quem tem direito ao acréscimo de 25% na aposentadoria por invalidez?
MAY17

Postado em: Últimas notícias

Quem tem direito ao acréscimo de 25% na aposentadoria por invalidez?

Os segurados que são incapazes e necessitam de uma outra pessoa para ajudar permanentemente em sua rotina têm o direito de um acréscimo de 25% no valor de seu salário benefício. Essa quantia pode ser adquirida através do próprio INSS mediante a um requerimento. De acordo com a Lei do Benefício, a concessão dos 25%

O que garante um direito a aposentadoria por invalidez?
MAY13

Postado em: Outras aposentadorias

O que garante um direito a aposentadoria por invalidez?

A aposentadoria por invalidez é um benefício pago aos segurados incapacitados de modo total e permanente ao seu trabalho sem chance de reabilitação profissional para a mesma ou para outra atividade.   Além da incapacidade total e permanente, o trabalhador precisa ter, pelo menos, 12 meses de contribuição e possuir qualidade de segurado na data


Fale Conosco pelo WhatsApp