Aposentadorias especiais
do INSS: Professor


A aposentadoria especial do professor é um benefício concedido pelo INSS aos profissionais que comprovem a atuação em magistério com os 180 meses efetivamente trabalhados. Tendo em vista que a aposentadoria do professor é especial, a mesma não necessita de uma idade mínima para requerer o benefício.

Contudo, como já mencionado a aposentadoria especial do professor engloba somente os profissionais de atuação em magistério, desconsiderando os professores universitários. Vale ressaltar que atuação em magistério é aquela exercida por professores em estabelecimento de educação básica, em seus diversos níveis de modalidade.

Entretanto, o professor segurado pode em algumas hipóteses cumular os valores de aposentadoria, já que existem 2 espécies, sendo: Aposentadoria por RPPS (Regime Próprio de Previdência Social) e a Aposentadoria pelo INSS. A cumulação das duas só ocorrerá se o professor segurado comprovar e seguir os requisitos constados nas duas espécies.

Requisitos:

Para que possa requerer o benefício, o professor segurado deverá cumprir alguns requisitos taxados pelo INSS, sendo:

  • Tempo total de contribuição em funções de magistério:
    1. 30 anos, se homem;
    2. 25 anos, se mulher;
  • Tempo efetivamente trabalhado de 180 meses (carência).

Para fim de comprovação, a atividade de magistério é suficiente para o reconhecimento do período trabalhado, pois se entende que exista a habilitação do segurado para o desempenho da função.

Quais são os documentos necessários?

Tendo em vista que o professor segurado deve cumprir os requisitos principais para aderir ao beneficio especial de aposentadoria, se faz necessário para comprovação das atividades um documento de identificação com foto, número do CPF, comprovante dos períodos trabalhados, carnês de contribuição, carteira profissional e alguns mais específicos, sendo:

  • Registros em CP ou CTPS, complementados, quando for o caso, por declaração do estabelecimento de ensino onde foi exercida a atividade, sempre que necessária essa informação, para efeito de sua caracterização;
  • Informações constantes do CNIS, ou
  • CTC nos termos da Contagem Recíproca para o período em que esteve vinculado a RPPS;

O professor pode continuar exercendo seu cargo depois de aposentado?

Depende, quando o professor segurado é optante pelo RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), normalmente se encontra em cargos públicos e a prefeitura municipal geralmente retira o profissional do cargo, entretanto, esta situação se altera quando o professor segurado é optante pelo regime de contribuição pelo INSS, podendo exercer normalmente suas funções, podendo até mesmo em alguns casos, ser manejado a outro cargo ou função.

Pode também, o professor segurado cancelar sua aposentadoria desde que não tenha recebido o primeiro pagamento da aposentadoria ou não tenha sacado o PIS/FGTS.

Qual é o valor da aposentadoria do professor?

Em regra, o valor será 100% do salário benefício com o cálculo previsto no Art.29 e 56 da Lei 8.213/91. O cálculo é integral, assim como na aposentadoria por tempo de contribuição, tendo um diferencial no tempo de contribuição, reduzido em cinco anos, e o acréscimo de 5 ou 10 anos na escala da tabela do fator previdenciário.

Clique aqui e faça o cálculo da sua aposentadoria agora mesmo, basta inserir os registros da sua carteira de trabalho que a nossa calculadora irá apresentar o resultado.

Dúvidas sobre o seu benefício? Converse com nossos advogados especialistas no INSS sem compromisso (atendemos todo País). Contato via WhatsApp (42 99810-2866), central de atendimento (42 3521-5000) ou previdenciario@meloadvogados.com.br

* Mateus Lourenço de Souza é membro do Núcleo Previdenciário da Melo Advogados Associados.


Dúvidas sobre o seu benefício?

Converse com nossos
advogados especialistas no INSS
sem compromisso (atendemos todo País).

FALAR VIA WHATSAPP

Ligamos para você!

Informe os seus dados que entraremos em contato.

Calculadora de
Aposentadoria


Confira se já esta na hora de você se aposentar
ou quanto tempo falta de contribuição.

Fique por dentro das mudanças na aposentadoria pelo INSS


Como calcular o valor da minha aposentadoria?
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Como calcular o valor da minha aposentadoria?

Antes de entender como é realizado o cálculo do valor da aposentadoria é preciso entender que nem sempre o segurado irá receber o valor integral do cálculo do valor da aposentadoria, isso pois a depender do tempo de contribuição o valor terá como base uma porcentagem sobre o valor integral devido pelo INSS a título

Dicas para quem está prestes a se aposentar.
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Dicas para quem está prestes a se aposentar.

Se você está prestes a se aposentar esteja atento a essas dicas! Saiba que com toda certeza quem já se aposentou teria menos entraves se tivesse prestado atenção  a pequenos detalhes. Chega de enrolação, vamos as dicas: Dica 1 – Esteja atento a documentação A documentação é o meio através do qual o segurado irá

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?
SEP23

Postado em: Últimas notícias

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?

A correção do CNIS pode ser feita a qualquer momento devendo ser realizada diretamente no INSS, para isso é necessário que a alteração que deseja ser realizada seja comprovada através de prova documental. Caso a alteração seja apenas de dados cadastrais poderá ser feita diretamente pelo telefone 135, do contrário há necessidade de marcar horário

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.
SEP23

Postado em: Revisões

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.

A revisão de benefício do INSS é medida procurada por todo segurado que não está satisfeito com o benefício recebido e acredita ter direito ao recebimento a um valor maior, ou até mesmo o direito a outra espécie de benefício. Contudo para saber se você tem direito a essa revisão é necessário entender quais são

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?
SEP17

Postado em: Últimas notícias

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?

Diversas alterações, sobre quem pode ficar fora das revisões de benefício foram realizadas pelo INSS no ano de 2019. Fique por dentro de quem pode se livrar das convocações do INSS: Aposentados por invalidez com mais de 60 anos de idade; e Aposentados por invalidez entre 55 e 59 anos que recebem o benefício por


Fale Conosco pelo WhatsApp