Aposentadorias especiais
do INSS: Trabalhador Rural.


A aposentadoria especial do trabalhador rural é um benefício garantido pelo INSS ao segurado que desempenha funções de agricultor familiar, pesca artesanal, indígena, etc. Como a maioria das aposentadorias especiais, a do trabalhador rural recebe de uma forma diferenciada a concessão sem ter a obrigação de ter contribuído ao INSS.

O trabalhador rural precisa cumprir a idade mínima da aposentadoria por idade, 60 anos para homens e 55 anos para mulheres, tendo uma redução de 5 anos de idade para ambos os sexos.

Principais requisitos

Para que o trabalhador possa requerer o benefício, faz-se necessário seguir alguns requisitos como:

  1. Ter trabalhado em terras que não ultrapassem o equivalente a 120 hectares;
  2. Ter 60 anos de idade sendo homem ou 55 anos de idade sendo mulher;
  3. Ter 180 meses (15 anos) trabalhados para que possa adquirir ao benefício.

Documentos necessários

Além dos requisitos, para que o trabalhador rural possa comprovar o tempo trabalhado e o vínculo rural, serão necessários alguns documentos gerais e individuais como a certidão de casamento civil ou religioso, certidão de união estável, certidão de nascimento ou de batismo dos filhos, certidão de tutela ou de curatela, procuração, título de eleitor ou ficha de cadastro eleitoral, certificado de alistamento ou de quitação com o serviço militar, comprovante de recebimento de assistência ou de acompanhamento de empresa de assistência técnica e extensão rural, escritura pública de imóvel, recibo de pagamento de contribuição federativa ou confederativa, declaração de aptidão fornecida pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais para fins de obtenção de financiamento junto ao PRONAF, ficha de atendimento médico ou odontológico e outros documentos específicos como:

  1. Contrato de arrendamento, parceria, meação ou comodato rural, cujo período da atividade será considerado somente a partir da data do registro ou do reconhecimento de firma do documento em cartório;
  2. Declaração fundamentada de sindicato que represente o trabalhador rural ou, quando for o caso, de sindicato ou colônia de pescadores, desde que homologada pelo INSS;
  3. Comprovante de cadastro do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, através do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural – CCIR ou qualquer outro documento emitido por esse órgão que indique ser o beneficiário proprietário de imóvel rural;
  4. Bloco de notas do produtor rural;
  5. Notas fiscais de entrada de mercadorias, emitidas pela empresa adquirente da produção, com indicação do nome do segurado como vendedor e o valor da contribuição previdenciária;
  6. Documentos fiscais relativos à entrega de produção rural à cooperativa agrícola, entreposto de pescado ou outros, com indicação do segurado como vendedor ou consignante;
  7. Cópia da declaração de imposto de renda, com indicação de renda proveniente da comercialização de produção rural;
  8. Comprovante de pagamento do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural – ITR, Documento de Informação e Atualização Cadastral do Imposto sobre a propriedade Territorial Rural – DIAC ou Documento de Informação e Apuração do Imposto sobre a propriedade Territorial Rural – DIAT entregue à Receita Federal;
  9. Licença de ocupação ou permissão outorgada pelo INCRA ou qualquer outro documento emitido por esse órgão que indique ser o beneficiário assentado do programa de reforma agrária; ou
  10. Certidão fornecida pela FUNAI, certificando a condição do índio como trabalhador rural;

Importante ressaltar que além das já mencionadas, fazem-se necessárias outras documentações, pelo fato da maioria dos trabalhadores rurais iniciarem suas atividades muito antes do normal, em sua maioria, antes dos 18 anos de idade, tornando a comprovação um pouco mais burocrática.

Valor da aposentadoria

O valor da aposentadoria pode variar, a depender da situação do segurado, mas em sua maioria será contado um salário mínimo, visto que não existe a obrigação de contribuir ao INSS.

Clique aqui e faça o cálculo da sua aposentadoria agora mesmo, basta inserir os registros da sua carteira de trabalho que a nossa calculadora irá apresentar o resultado.

Dúvidas sobre o seu benefício? Converse com nossos advogados especialistas no INSS sem compromisso (atendemos todo País). Contato via WhatsApp (42 99810-2866), central de atendimento (42 3521-5000) ou previdenciario@meloadvogados.com.br

*Mateus Lourenço de Souza, é membro do Núcleo Previdenciário da Melo Advogados Associados.


Dúvidas sobre o seu benefício?

Converse com nossos
advogados especialistas no INSS
sem compromisso (atendemos todo País).

FALAR VIA WHATSAPP

Ligamos para você!

Informe os seus dados que entraremos em contato.

Calculadora de
Aposentadoria


Confira se já esta na hora de você se aposentar
ou quanto tempo falta de contribuição.

Fique por dentro das mudanças na aposentadoria pelo INSS


Como calcular o valor da minha aposentadoria?
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Como calcular o valor da minha aposentadoria?

Antes de entender como é realizado o cálculo do valor da aposentadoria é preciso entender que nem sempre o segurado irá receber o valor integral do cálculo do valor da aposentadoria, isso pois a depender do tempo de contribuição o valor terá como base uma porcentagem sobre o valor integral devido pelo INSS a título

Dicas para quem está prestes a se aposentar.
SEP30

Postado em: Últimas notícias

Dicas para quem está prestes a se aposentar.

Se você está prestes a se aposentar esteja atento a essas dicas! Saiba que com toda certeza quem já se aposentou teria menos entraves se tivesse prestado atenção  a pequenos detalhes. Chega de enrolação, vamos as dicas: Dica 1 – Esteja atento a documentação A documentação é o meio através do qual o segurado irá

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?
SEP23

Postado em: Últimas notícias

Como corrigir o seu CNIS (extrato previdenciário)?

A correção do CNIS pode ser feita a qualquer momento devendo ser realizada diretamente no INSS, para isso é necessário que a alteração que deseja ser realizada seja comprovada através de prova documental. Caso a alteração seja apenas de dados cadastrais poderá ser feita diretamente pelo telefone 135, do contrário há necessidade de marcar horário

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.
SEP23

Postado em: Revisões

Tudo o que você deve saber sobre a Revisão de Benefícios.

A revisão de benefício do INSS é medida procurada por todo segurado que não está satisfeito com o benefício recebido e acredita ter direito ao recebimento a um valor maior, ou até mesmo o direito a outra espécie de benefício. Contudo para saber se você tem direito a essa revisão é necessário entender quais são

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?
SEP17

Postado em: Últimas notícias

Qual segurado não se enquadra no pente fino do INSS?

Diversas alterações, sobre quem pode ficar fora das revisões de benefício foram realizadas pelo INSS no ano de 2019. Fique por dentro de quem pode se livrar das convocações do INSS: Aposentados por invalidez com mais de 60 anos de idade; e Aposentados por invalidez entre 55 e 59 anos que recebem o benefício por


Fale Conosco pelo WhatsApp